26/01/2015

Arroz do Padre protocola pedido de recuperação judicial

A cerealista Maciel, Arroz do Padre, protocolou ontem ação de recuperação judicial no Fórum Melo Viana. A dívida é de R$ 19 milhões. A informação foi confirmada à reportagem do Jornal da Manhã pelo consultor Glauco Lima, da empresa de consultoria X Infinity Invest, de São Paulo. A consultoria foi contratada pelos proprietários para realizar trabalho de reestruturação e reorganização das finanças da empresa. É o chamado “turnaroud” que tem como objetivo promover a recuperação de empresas em dificuldades, garantindo a manutenção de empregos e o desenvolvimento econômico. “É um trabalho para alcançar o ponto de equilíbrio da empresa buscando resultado para reverter o quadro de déficit de recurso financeiro e consequentemente pagar os credores”, explica o profissional. Glauco Lima destaca que o “Arroz do Padre” possui capital superior às dívidas apresentadas na ação de recuperação judicial. Segundo ele, o processo foi a última opção encontrada pelos empresários que estudaram muito a situação financeira da empresa antes de ajuizá-lo. “Houve diversas consultorias antes de se chegar à ação de recuperação judicial visando ao escalonamento e reestruturação da dívida. Mas nenhuma das alternativas logrou-se êxito e toda a situação estava levando a uma complicação maior de fluxo de caixa, por isso houve a decisão pela recuperação judicial”, informa. Glauco Lima também garante que o plano de recuperação judicial, que ainda será apresentado nos autos, vai solucionar todo impasse financeiro. “A empresa tem patrimônio superior aos débitos. A operação é viável. É uma questão de reorganizar e reestruturar e partir para a recuperação judicial”, ressalta. As dívidas trabalhistas apresentadas nos autos giram em torno de R$ 25 mil, valor bem abaixo de todos os débitos de R$ 19 milhões. O processo de recuperação judicial foi distribuído na Vara Empresarial de Execuções Fiscais e Registros Públicos, cujo titular é o juiz João Rodrigues Neto.